Reuniões
Associados

 

Lions

Nós servimos - We Serve - Nosotros Servimos

“Criar e fomentar um espírito de compreensão entre todos os povos para atender às necessidades humanitárias oferecendo serviço voluntário através do envolvimento na Comunidade e da Cooperação Internacional.”

História

A Associação Internacional de Lions Clubes teve início como um ideal de Melvin Jones, corretor de seguros de Chicago que pertencia ao "Business Circle of Chicago". Ele acreditava que os clubes locais de homens de negócios, deveriam ampliar seus horizontes, deixando de lado as atividades de ordem estritamente profissional, para dedicar-se à melhoria de suas comunidades e do mundo em geral.

Após alguns contatos com grupos semelhantes, nos Estados Unidos, foi convocada uma reunião de organização para 07 de junho de 1917, em Chicago, Illinois, EUA. Foi neste dia que o novo grupo adotou o nome de um dos convidados, Associação de Lions Clubes e, em outubro daquele mesmo ano foi realizada uma Convenção Nacional em Dallas, Texas-EUA, que contou com a participação de 36 Delegados representando 22 Clubes provenientes de 9 Estados. Começou a ser definido o que viria a ser a Associação: foram aprovados o Estatuto, Regulamentos, Objetivos e o Código de Ética. Entre os objetivos adotados no início da sua história havia um que dizia: "Nenhum Clube terá como objetivo a melhoria financeira de seus Sócios." E sim de servir ao próximo sem fins de proveito pessoal” e este é um dos princípios  fundamentais permanece até hoje na Associação. O Dr. W.P. Woods da Cidade de Evansville, Indiana, EUA, foi eleito como o primeiro Presidente, sendo secretariado por Melvin Jones. Em apenas 3 anos, após a sua organização, a Associação se tornou internacional, quando se fundou o primeiro clube no Canadá. Durante as décadas de 1950 e 1960, a expansão internacional continuou à medida que clubes foram organizados, principalmente na Europa, Ásia e África.

Entre seus preceitos está o de “Criar e fomentar um espírito de compreensão entre todos os povos para atender às necessidades humanitárias oferecendo serviço voluntário através do envolvimento na Comunidade e da Cooperação Internacional”.

Em 1925 o Lions aceitou o desafio de Helen Keller, lançado em seu discurso aos membros do clube de serviço na convenção internacional em Cedar Point, Ohio, EUA, quando os desafiou a se tornarem os “paladinos dos cegos na cruzada contra a escuridão”. A partir deste momento, os Lions clubes têm se envolvido ativamente no serviço em prol dos cegos e deficientes visuais. Ampliando o seu papel no campo da compreensão internacional, a associação ajudou em 1945 as Nações Unidas a estabelecer as seções das Organizações Não-Governamentais e continua a manter o seu status de consultor perante esta organização.

No Brasil, em dezembro de 1951, os Lions Clubes de Montevidéu, contando com a visita do brasileiro ARMANDO FAJARDO, que fora assistir a uma prova turística que levara seu nome, e ele fora convidado para conhecer a Associação e fundar o Leonismo em nosso País. Assim, os primeiros entendimentos ocorreram no aeroporto de Carrasco, tendo Fajardo, a partir dali, sido credenciado para tão elevada missão. No Rio de Janeiro, Armando Fajardo, homem de negócios e de grande relacionamento social, não teve dificuldades para alcançar seu objetivo, consagrado em 16 de abril de 1952 (Dia do Leonismo Nacional, pela Resolução 13, da II Convenção), quando em almoço realizado no Jockey Clube Brasileiro, Companheiros receberam o título e o distintivo de Leões.
Em 1990 os Leões lançaram a sua mais enérgica ofensiva para a conservação da visão, o Programa SightFirst. Este programa, de pensamento Global e atuação Local, procura livrar o mundo da cegueira evitável e reversível, assistindo aos serviços de cuidados da saúde que estão desesperadamente carecendo de atenção. 

Além dos programas em prol da visão, o Lions Clubes Internacional se comprometeu a proporcionar serviços aos jovens. Os Lions clubes também se empenham na melhoria das condições do meio ambiente, construção de habitações para deficientes, conscientização acerca da diabete, programas para o deficiente auditivo e, através da sua fundação, prestam ajuda às vítimas de catástrofes em todo o mundo.

Quando uma região passa por calamidades o Lions Internacional se faz presente com alma e coração, sendo sempre a primeira organização não governamental a oferecer, e dar, apoio econômico e material. Porém, o que diferencia o Lions das outras organizações é seu compromisso de longo prazo e o fato de 100% de cada doação ser destinado diretamente a esses projetos, que são realizados por Leões da comunidade.

Poucas pessoas no mundo conheciam o significado da palavra Tsunami. A população da Tailândia, Índia, Indonésia e Sri Lanka conheceram não apenas o significado: conheceram sua força devastadora. Ali o Lions se fez presente doando mais de 15 milhões de dólares para trabalhos de reconstrução de longo prazo nesses quatro países, reconstruindo casas, além da construção de centros comunitários, de saúde, escolas e orfanatos.

De Tsunamis na Ásia a terremotos na China, Haiti, inundações no Sul do Brasil, na Zona da Mata Mineira. Onde está a necessidade, ali está o Lions.


Desde aqueles primeiros anos, a Associação tem crescido no mundo todo. Os Leões fazem parte de clubes de serviço à comunidade, dedicados à ideia de que homens e mulheres que vivem numa comunidade estão na posição de saber quem precisa de ajuda e porque. Estes clubes locais, mais de 45.000, fazem parte da maior organização de clubes de serviço do mundo, com 1,4 milhão de associados servindo em 200 países e áreas geográficas. A Associação não tem nenhuma afiliação política.

 

Viçosa

O Lions Clube de Viçosa completou no dia 29 de outubro de 2016, 49 anos de fundação e de uma extensa folha de serviços prestados à Terra de Santa Rita e de Bernardes, e quereremos que você conheça algumas delas: A criação do primeiro banco de sangue de Viçosa; Formação da incubadora do hospital São Sebastião; Construção da capela mortuária do Hospital São João Batista;  Aquisição e doação do terreno para a construção da Escola Madre Santa Face; Reforma da cadeia pública e construção de celas para albergados; Doação de 4.000 dólares para a campanha sight-first (Visão Primeiro)- o maior projeto mundial de Lions para o tratamento de doenças da visão, em especial catarata e glaucoma; Doação de 75.000 dólares para construção do CTI do Hospital São João Batista;  Plantio de 900 árvores na avenida Marechal Castello Branco; Passeio ciclístico em prol da paz e cidadania; Campanha de prevenção contra o câncer de mama; Campanha de natal com doação de alimentos à pessoas carentes; Bazares beneficentes e Campanhas de cidadania: drogas, fumos, diabetes, civismo, conscientização acerca da Pessoa com Deficiência; Patrocino do projeto Leãozinho bom de bola; Inúmeras feiras de saúde em viçosa e cidades vizinhas com testes de acuidade visual, diabetes, pressão arterial, cortes de cabelos, expedição de documentos, recreação, palestras; Doações de óculos, medicamentos, exames de raio x, aparelhos ortopédicos, máquinas de costura, roupas, cobertores, calçados, bolsas de estudo, material e outros.

Como podem apreciar, nossas ações beneficiam importantes entidades municipais que visam o bem estar e qualidade de vida de nossa população como o Lar dos Velhinhos, Aceak, APAE, Creches, Escolas Municipais e estaduais, Mão Amiga, SOS, Casa do Caminho, entre outras.

Parafraseando o Presidente do Conselho Diretor da Fundação de Lions Clubs International, Sid Scruggs “Continuo maravilhado e impressionado com a diferença positiva que estamos causando no mundo, graças às fantásticas iniciativas dos Leões”.

Existe uma passagem que me marcou muito como ser humano. Talvez, naquele momento ímpar, eu visualizei o verdadeiro sentido de ser Leão.

Com certeza, naquele momento ímpar, eu visualizei o verdadeiro sentido de ser sentido do nosso Lema: NÓS SERVIMOS

Durante minha viagem à África tive a felicidade de acompanhar durante uma semana ao Ex-Presidente de Lions Internacional, Al Brandel em suas palestras e conferências. Em uma oportunidade sua esposa, Mauren, falou da inauguração, no Kênia, de um banco de córneas patrocinado pelo Lions Clube. Ao perguntar a uma senhora que havia feito um transplante qual sua maior alegria ao voltar a ver ela respondeu: Ver, pela primeira vez em minha vida, o sorriso de meus filhos.

Apenas um detalhe: os filhos da senhora já eram adultos.

É isso que inspira os mais de 1.4 milhões de membros do Lions, ao redor do mundo, continuar a acreditar na construção de um mundo melhor.

 

Um Abraço

José Castro

(Zé do Pedal)

Presidente Lions Clube de Viçosa

Ano Leonístico 2016/17

 

 

 

 

 

Lions Clubs International é a maior organização de clubes de serviço do mundo, com mais de 1,4 milhão de associados em aproximadamente 46.000 clubes localizados em mais de 200 países e áreas geográficas.

Notícias de Lions Clubs International
Connect with Us Online
Twitter